Scrum: Agilidade no mundo da computação


Publicação Primária: Mulheres Na Computação

Já parou para pensar em como a palavra mandatória do nosso século é agilidade? É tudo pra ontem, estamos sempre atrasados, pouquíssimo tempo, muitas tarefas e na maioria das vezes, disciplina zero.

Na evolução do Desenvolvimento de Software não é diferente.

Isso acontece porque competitividade é um conceito que as empresas buscam cada vez mais. É fazer mais com menos; em menos tempo.

O Scrum é um framework de agilidade. Entendo que ele está para o desenvolvimento de software, assim como ITIL está para a entrega de serviços em TI, um conjunto de boas práticas.

O que o diferencia principalmente de outras metodologias é a quantidade de regras, já que se aplicadas, tende a maior aderência a cultura ágil. O Scrum tem como principais horizontes o foco na meta e o auto-gerencimento.

O nome Scrum vem da associação ao esporte Rugby, nome curto para Scrummage, que refere-se a formação ordenada dos jogadores, para que em seguida eles possam avançar na jogada.

Em um jogo de Rugby também temos:

  • Todos juntos por um só objetivo
  • Corrida rápida para marcar ponto

O framework nos diz o quê fazer para ter sucesso em estabelecer objetivos e alcança-los. Bem como lidar com o gerenciamento de mudanças no decorrer de um projeto de desenvolvimento, o que é inevitável. Aqui as mudanças são bem vindas e totalmente negociáveis. E a partir de um escopo inicial, o cliente é quem decide quais as mudanças, se elas realmente precisam acontecer, quando irão acontecer e quais atividades serão priorizadas para atender à relação Qualidade – Tempo – Custo – Escopo.

Acredita que:

  • Não é possível prever com precisão, logo no início do projeto, qual será o produto final.
  • As necessidades mudam e que é desperdiçar tempo planejando aos mínimos detalhes, o que deve ser feito a médio prazo.
  • Mudanças são bem-vindas para qualquer item do Backlog do projeto, mas não para itens já planejados para a iteração atual.

 

Um time Scrum possui três papéis:

Product Owner (P.O.) – O P.O. é a principal interface com o cliente. É responsável por receber e priorizar o backlog de atividades e apresentar os itens com a visão de negócio aos desenvolvedores.

Scrum Master – É o facilitador da equipe, a pessoa que navega pela hierarquia da empresa para resolver impedimentos. Quando necessário, exerce a função de educar a equipe, moderar confitos e controlar a time box de reuniões.

Desenvolvedor – Desenvolve, analisa, testa, documenta, resolve problemas técnicos, define como serão realizados os itens trazidos pelo P.O.

Os itens que compõem o Framework são:

Backlog: Lista de itens a fazer.

Sprint: Ciclo de vida de uma interação.

Sprint Backlog: Tarefas comprometidas para um perído específico.

Time-Boxes: Períodos de duração das atividades. Não devem ser variáveis.

Histórias: Itens do Backlog, contados através de uma história que mostram claramente o valor que estará sendo agregado ao cliente final. (Título, Prpósito, Beneficiado, Pedido)

Baseado no ciclo PDCA, a dinâmica do Scrum é baseada em um ciclo, que chamamos de SPRINT:

Scrum

 

Para que uma equipe seja considerada um bom time, uma boa estratégia é que as pessoas sejam auto gerenciáveis. O Scrum preza em sua essência por esse comportamento. Se todos seguirem as regras do jogo, tudo ocorrerá bem.

Com o conceito de aprimorar processos, já no contexto de desenvolvimento de software, o Scrum é certamente o modelo mais promissor de prover aos times maior produtividade, foco em metas, previsibilidade, cultura autônoma, sentimento de equipe e ausência de culpados.

Vale MUITO a pena conhecer e aplicar.

Ter disciplina implica diretamente em bem estar e qualidade de vida. Ou o planejamento está errado.. correto?

E que a partida comece. SPRINT!

BeijoMeu!

Dica: Mozilla Firefox – Pinned Tabs


Se você usa o navegador Firefox e não sabe utilizar somente uma aba, (tipo eu! 1093895679040485 abas abertas), certamente vai gostar das Pinned Tabs.
Em português, seria você afixar as abas, para deixar suas páginas favoritas disponíveis em apenas um click.

As abas afixadas têm um tamanho menor e não corre-se o risco de fecha-las sem querer. E quando o seu navegador é aberto, automaticamente elas são carregadas.

Fácil, lindo e para mim, muiiiito útil!

Para afixar uma aba, são dois clicks. Olha só:

– Na página que deseja afixar, clique com o botão direto e selecione a opção “Pin Tab”. Se o seu navegador estiver em português, a opção aparecerá como “Afixar aba”.

PIN

Não tenho certeza a partir de qual versão do Firefox está disponível, mas acredito que a partir da 21.0 mesmo, que é a mais recente. Estou há dias para escrever este post.. não lembro se peguei na atualização da versão para a 20.0 ou para a 21.0.. enfim!

Espero que gostem.

Eu adorei!

BeijoMeu!

Dica Bendita #1 – Salvando arquivos


Quem é que não gosta de praticidade? Eu sempre digo.. o Bill Gates me contrataria!

Sempre arumo um jeito mais otimizado de fazer as coisas. E isso não quer dizer fazer mal feito. Quer dizer fazer do mesmo jeito ou melhor e mais rápido.. já que, time is money, hã!

Uma dica beeeeeeeem simples hoje, mas que facilita super no dia a dia.

Para salvar um arquivo no seu computador, (considerando que você esteja utilizando o Sistema Operacional Windows)  para qualquer extensão, digite o nome do arquivo seguido de ponto mais a extensão, tudo entre aspas e tecle enter.

Exemplo: “teste.doc”

Sem título

Não é necessário Você ficar navegando até encontrar o tipo do arquivo a ser salvo. Se quiser deixar o arquivo sem extensão, digite somente o nome entre aspas e tecle enter. Porém neste caso, quando você for abrir, terá que indicar um programa compatível para abertura, ok? Nem tem muita utilidade deixá-lo sem extensão, é somente um plus.

Experimente! É bem simples e prático.. e o melhor. Rápido.

#BeijoMeu